Imãs resistivos – magnetos supercondutores

Como escolher grau de imã?
Você sabe qual o grau do imã escolher?
13 de maio de 2022
Mostrar todos

Imãs resistivos – magnetos supercondutores

imãs resistivos - eletroimas - magnetos supercondutores

Os ímãs resistivos são aqueles que podem ser ligados e desligados, bastando para isso desconectá-los de uma fonte de energia. Eles são um tipo de eletroímã e movimentam valores elevados de corrente elétrica através de uma bobina. 

Os ímãs resistivos não perdem energia elétrica quando a corrente flui pela bobina, que continua a circular sem necessidade de uma fonte exterior. 

Existem dois tipos de ímãs resistivos: 

  • Com núcleo de ferro: tem um campo magnético vertical 
  • Com núcleo de ar: tem um campo magnético horizontal 

Nós já falamos bastante por aqui sobre os ímãs permanentes, mas neste caso, os ímãs resistivos funcionam como os ímãs supercondutores, com uma diferença: os resistivos precisam de uma quantidade significativa de eletricidade, que percorre pela bobina, gerando um campo magnético estático. Dependendo do tamanho desse campo, as bobinas podem simplesmente se pulverizar, mas no dia a dia, precisam de tolerâncias mecânicas justas para alcançar campos magnéticos de alta precisão. 

Este processo com um fluxo grande de corrente elétrica eleva a temperatura, necessitando que seja feito um arrefecimento usando água para a redução do tamanho do ímã e, consequentemente, reduzindo o consumo de energia. 

Os magnetos supercondutores são estruturas eficientes, caras e complexas, uma vez que os supercondutores são caros e ainda exigem um aparato criogênico para funcionar, enquanto os magnetos resistivos são feitos com fios metálicos normais e apresentam resistência à corrente elétrica. 

Existem experimentos em busca de bater recordes mundiais de campos magnéticos não destrutivos de ímã resistivo, que já chegou a 100 teslas, sendo o campo mais forte já produzido pelo homem. Não se assuste: 100 teslas são 2 milhões de vezes a intensidade do campo natural da Terra, que na hipótese mais aceita diz que o campo magnético da Terra se origina das intensas correntes elétricas que circulam em seu interior. 

Para efeito comparativo, os instrumentos de ressonância magnética, que usam ímãs resistivos e possuem elevados campos, possuem força de 0,3 teslas. 

O universo dos campos magnéticos é curioso e amplo e os ímãs oferecem muitas oportunidades de uso, em diferentes escalas. A Tesla Ímãs é especializada em importação e distribuição de ímãs de neodímio. Com larga experiência em logística internacional, tendo os últimos 10 anos atuado no mercado de produtos magnéticos. 

Tesla Ímãs
A Tesla Ímãs é uma das principais distribuidoras desse produto no Brasil. Ao comprar ímãs de neodímio com a empresa, você terá a certeza de adquirir um produto de qualidade, com um preço bastante competitivo e com prazos de entrega confiáveis
× Enviar WhatsApp